quarta-feira, fevereiro 29, 2012

GRANDE MÁRTIR DOS TRIBUNAIS VIRTUAIS

Desde que o burlão exemplar Vale e Azevedo se entalou, entalando o Benfica, nunca mais teve descanso extra-Benfica ou para além-Benfica. Se há um mártir, um cromo repetido, um fantasma solitário a arrastar os grilhões do estigma e o esqueleto obeso, ao longo das décadas, pela Justiça virtual e pela virtualidade dos tribunais da letra nacionais, é ele. Mas é como se este axioma  «Lixaste o Benfica, serás lixado para sempre!» - não se pudesse transpor, conforme seria devido e com infinita mais razão, a quem lixou Portugal. E deve ser por isso que por enquanto para o exemplaríssimo charlatão Primadonna só há absolvição e delícias: «Lixaste Portugal, mas, pronto, descansa, relaxa e refastela-te por Paris e o Mundo.» E está mal. Muito mal.

3 comentários:

floribundus disse...

o governo é obrigado pela troika a retirar o dinheiro da dívida aos contribuintes.
estes adoram-no e o governo é o mau da fita

Joaquim Ribeiro disse...

Não considero o Vale e Azevedo um burlão exemplar, pelo contrário, não passa de um aprendiz de burlão tão borlescas foram as suas trafulhices. Burlão a sério, esse sim exemplar, é o Pinto da Costa, que conseguiu passar por entre os pingos da chuva, nunca se entalou nem entalou o FCP. Apesar de serem sobejamente conhecidas as suas "habilidades". Tem o seu mérito por isso. Num contexto «policial» o Sr. Nuno Pinto da Costa conseguiu praticar vários «crimes perfeitos» pois nunca foi condenado por eles.
Resumindo: viva o Boavista!!!

Anónimo disse...

Só falta o Joaquim Ribeiro dizer que os Loureiros aprenderam com o Pintinho.
Pois que viva, o Boavista.