segunda-feira, fevereiro 06, 2012

SOB A MINHA PÉLVIS ENTUMESCIDA, ÉS UMA FRANGA

Não soa bem, pois não?! Há que ler obrigatoriamente isto, de fio a pavio, para desintumescer conceitos e mecanismos deserotizados na arte literária. Tanta tentativa frustre de nela condensar algum eros. Tanta falta de de Graça para tocar a fundo esse oceano.

Sem comentários: