segunda-feira, janeiro 16, 2012

DO INCOMPARÁVEL

«O 'Público' compara aliás quase sete meses de governo PSD/CDS com dois meses e meio de governo Sócrates. Compara portanto o que é incomparável.» Pedro Correia

1 comentário:

Anónimo disse...

Independentemente do pequeno (ou grande) escândalo que significa o novo cargo de Catroga - e quanto vai auferir nele - a coisa que fica mais visível neste alarido das nomeações com berros à esquerda e alguns ressentimentos à direita, é a inveja, o hábito canalha do entachamento, a rotina mamona dos Empregos de Estado, a rotatividade mugidora de proventos confortáveis, as bocas-abertas-do-regime que os partidos ditos "do centrão" têm sempre prontas a chegar à frente - na canina desordem da divisão dos despojos quando chega a estas alturas de mudança de gamela. Não só o 'centrão'; algum 'esquerdão' e algum 'direitão' também. Toca a todos na razão directa do peso que têm na maroteira. Existem poleiros para tudo e para todos; até para comunistas e trotskistas sem cartão do partido - mas que o são 'oficiosamente'. O PS não reclama decência ou honestidade; não bate no peito puro ou exige intervenção dos tribunais; não denuncia algo nunca visto ou que nunca praticou. E - no seu íntimo - nem sequer pretende o fim desta chafordice, mas apenas partilhar dela - agora e já. Só porque sim. Os latidos e insultos trocados pelos partidos fazem esquecer aos 'agentes políticos' e comentadores, por momentos, o estado miserável do País e de alguns milhões de bocas que não têm emprego, não têm cunha, compadre, favor ou cartão de partido. O PS, saído a pontapé da governação em Junho de 2011, devia ter sido extinto e os seus esbirros encarcerados; não têm a mínima credibilidade e o seu papel de oposição, com os mesmos salteadores de sempre, está minado e sem redenção. Os outros, o PSD dos autarcas que afinal se podem endividar à mesma e o 'aparelho' que designa e deita abaixo líderes, continuam também a mesma merda de sempre. É a corajosa "gente" do regime que corre a salvar-se, a orientar-se dê lá por onde der enquanto é tempo.

Ass.: Besta Imunda