domingo, junho 30, 2013

ALQUIMIA NIHILISTA, ÂNUS DO PODER

A tentativa dos PS [socratistas e ex-governantes] é insistente como a metodologia de Lenine: mentir, mentir mil vezes até a mentira se transformar em verdade. E a mentira é repetida e é simples: não foi o PS que conduziu os destinos de Portugal até ao descrédito internacional e à insustentabilidade da dívida [foi a crise internacional]; não foi o PS que atolou o Estado português de dívida de última hora, as derradeiras PPP rodoviárias, a Parque Chular, por exemplo, mas não só. Agora que muitos dos nossos problemas estruturais estão a ser resolvidos com seriedade e extrema exigência, por que motivo o Mega-Burlão Sócrates, Santolas dos Santos e outros fantoches da política-indústria demagógica do passado procuram passar todas as responsabilidades, mesmos estes swap, para cima do Governo Passos?! Dir-se-ia que deixou de haver passado para as patifarias. Só há presente para as tentativas erráticas de as erradicar. Dir-se-ia que, para PCP, BE e PS, todos os males do País começaram com o receituário do médico inflexível Troyka pela mão obediente de Vítor Gaspar. Para que serviria um relatório dourado sobre swap quando havia um Governo ainda a aquecer o lugar?! Por que motivo os serviços de notícias da SIC cooperam com os socratistas, com certa Esquerda Tremendista e com o nihilismo vácuo do PS?! O que é que Carlos Pina tem a dizer às acusações explícitas e implícitas de Maria Luís Albuquerque? De 2005 a 2011, alguns media serviram para perpetuar o Mega-Burlão na merda que estava a fazer. De 2005 a 2011, alguns media colaboraram activamente para esconder o caminho de bancarrota socialista até ao pretexto do PEC IV. Agora conspiram para reintroduzir o supositório socialista no ânus-fraca memória do eleitorado, ânus do Poder. 

4 comentários:

Anónimo disse...

Tem razão,Senhor Joaquim Carlos, mas que faz o Governo para denunciar essa situação? Nada. É o governo o culpado de deixar cair sobre si todas estas calúnias e até parece que gosta.Este governo parece estar mais interessado em branquear o precedente do que julgar os eventuais criminosos. Olhe que o governo não lhe agradece nada em o estar a defender, embora em nome da verdade, evidentemente.

Anónimo disse...

realmente este gov e mto eficaz n défice e no desemprego: sempre a aumentar. conversa de retornado. emigra pah.

José Domingos disse...

O jornalismo de merda, feito por "jornalistas" analfabetos, cá do burgo, limitam-se a fazer o que lhe mandam.São moços de recados, as redações idem. Existem em Portugal, muitos patrôes falidos que precisam da mesa do orçamento. Ainda por cima, está á vista outro qren, e há muitos boys, que precisam de estar colocados no lugar certo.
O psd não difere muito do ps, os aventais abundam, o"governo" tem andado a entalar o povo, porque não tem tomates para as ppp´s, os bpn´s, os submarinos os bcp´s.
Vamos andar a sustentar estes proxenetas, até as vacas miarem.
Estou farto disto.

Groink disse...

O fogo de barragem da comunicação social é quase impossível de reverter.
Veja-se o ridículo da questão da Troyka achar que o Governo não vai conseguir impor medidas de poupança!!!
É quase como dizer que se fosse o PS tinha força para o fazer... Coisa que diz que não quer.
O fogo de barragem não tem lógica, não é consequente e só tem um objectivo: Tornar impossível responder a tudo.
A questão do ilícito criminal é outra. Não depende do Governo mas sim do MP. E não se esqueça que o MP conduz investigações de forma absolutamente vergonhosa quando lhe interessa. Claro está o estado terá de "apresentar queixa", ou o TC tem de o fazer em caso de questões que violem a lei (há representantes do MP no TdC).
As coisas não são tão simples como podem parecer à primeira vista. Um 1º ministro não é um monarca absolutista com plenos poderes. O poder judicial tem as suas competências e muitas vezes trata estas questões como um explosivo em que ninguém quer mexer.