sexta-feira, junho 28, 2013

PASSOS CRÊ, A VIRAGEM NASCE

Passos, coitado, tem a obrigação de semear confiança e mostrar-se convicto nos resultados do esforço que tem sido feito por milhões de nós. Temos todos o dever de acreditar que cumpriremos o défice para 2013, nós, os de rastos, os com fome, os sem dinheiro, os sem trabalho, nós, os que estendemos a mão e a temos sempre vazia. Temos de deixar de focar exclusivamente no Governo a felicidade de uma boa execução orçamental. Somos nós, afinal, que fazemos o País e o País vai para onde o quisermos levar, de preferência para cima, desde que o não levemos novamente para os bolsos prósperos dos políticos-dívida pública do PS, ou para o paraíso de dinheiro tipo Monopólio que o BE nos garante fora do Euro ou para a primavera económica sem investidores de nenhum tipo que o PCP desenhou para nós mediante uma ruptura com a Troyka, logo, com o financiamento, logo, com a credibilidade, logo, com o fim do maldito programa de ajustamento. 

Sem comentários: