quarta-feira, junho 19, 2013

O GLORIOSO ÁLVARO VELHO

A UNESCO inclui, o documento ressuscita à atenção global. Falta uma produção épica hollywoodesca que faça justiça à gesta Portuguesa dos Descobrimentos, primeira globalização. O diário da primeira viagem de Vasco da Gama, inédita na exploração da costa Africana do Índico para alcançar a Índia e atribuída a Álvaro Velho seria uma peça de utilidade axial. Falta que alguém se apaixone, um director, um realizador, e pegue no diário que narra a exploração dos Oceanos para alcançar a Índia como o documento vivo da liderança de uma frota, aventura das aventuras que instuíu Portugal como a Primeira Potência Global da História da Humanidade, o que não é para todos. O texto original do diário está na rede, Colecção Gâmica da Biblioteca Digital da FLUP.

1 comentário:

Floribundus disse...

o rectângulo social-fascista é uma coisa minúscula, falida e moribunda