quarta-feira, junho 26, 2013

AOS QUE DIZEM «O GOVERNO, O GOVERNO»

Emigrar? Não é vontade, é necessidade. Terei, porventura, nos próximos meses de deixar Portugal para trás. E elegi este Governo. Este Governo é como um piquete de bombeiros a acorrer a uma casa em chamas. A casa em chamas é o Estado Português Falido. O fogo é a dívida externa descontrolada assumida e atirada para a frente. Pirómanos haviam sido Sócrates, os Governos Socialistas e a demagogia populista-socialista de distribuir e distribuir olhando escrupulosamente ao quem-eles-mesmos sem olhar ao como nem ao até quando. Estou desempregado e elegi este Governo. Passo fome, passo mal, não consumo, não há de facto dinheiro, sinto-me humilhado pela presença da Troyka, por isso emigrarei, se tiver de ser, e elegi este Governo. Não se pode olhar para o piquete de bombeiros e acusá-los de piromania sem que isso não soe a pura e maliciosa má-fé. Mesmo piquetes de bombeiros erram, no seu voluntarismo, mas são piquetes de bombeiros. Estão ali para salvar. É o que tentam fazer. Aos que dizem «o Governo, o Governo», passem a olhar por vocês abaixo e digam «Eu, eu, eu». Eu-eu porque toleraram mentirosos por décadas que hoje aparecem pela Esquerda, certamente atestado de beleza e bom comportamento. Toleraram que uma casta de lustrosos pantomineiros mentirosos falissem o Estado. Toleraram a Corrupção de Estado e os seus desabridos defensores por décadas sempre com as liberdades a atafulhar as mandíbulas ávidas, os soares, os júdice, toda a corte de frequentadores dos privilégios, prebendas, cargos por favor. E agora que há pelo menos uma tentativa de fazer as coisas impopulares mas necessárias para que Portugal seja viável dentro do Euro, criticam. Critiquem-se a vocês mesmos, pá, e atirem-se à vida mas é, pá. 

2 comentários:

Guilherme Antonio Morgado disse...

Calma.
Mesmo não concordando consigo em muito do que escreve, você, pela sensibilidade demonstrada ao longo do tempo, é dos que por cá fazem falta.
Gosto de o ler mesmo não estando de acordo com o que escreve.
E não estou muitas vezes de acordo.
Mas ajuda-me a ser mais moderado, racional e a eliminar pensamentos violentos e vingativos (reminiscências antigas) dos quais graças a si e a outros como você, aos poucos, deixam-me de afectar.
Sei que pode não ajudar muito, mas tenha esperança que melhores dias hão-de vir.
Pense bem.
Aryan

Anónimo disse...

Confundir bombeiros com pirómanos normalmente dá mau resultado...