segunda-feira, junho 17, 2013

OS CORNINHOS DO PCP-CARACOL

Toda a questão dos professores haveria de ser oportunisticamente sugada e politizada pelo PCP, sempre tão calado. Agora responsabiliza o Governo pelos alunos que não realizaram os exames nacionais de Português e Latim, quem haveria de responsabilizar?! Falar em 90% de adesão à greve por parte dos professores vale o que vale, tendo em conta o terror e a manipulação das expectativas que a FENPROF e a FNE encabeçam. Amendoins. Já lamentar a insensibilidade e total incapacidade do Governo na negociação com os sindicatos de professores pode ser reciprocado, mas para o PCP só existe o Estado e só existe o Governo, não há o contexto nem a história recente. Quem nos dera a nós, professores, um sindicato completamente independente do ranço PS e do fúngico PCP e que não se metesse em lutazinhas em desespero de causa, mas com um caderno de encargos firme, claro e com um ano inteiro de acção conjugada! Como tenho escrito, é tarde. Bem podem os professores antever-se despedidos e racionados no próximo ano lectivo. Para mudar a lógica das coisas, seria preciso reescrever [e fazer diferente] toda a última década, o que é impossível.

Sem comentários: