quarta-feira, junho 12, 2013

CAVACO AO ATAQUE EM ESTRASBURGO

Não se pode dizer que o discurso de Cavaco em Estrasburgo não tenha sido incisivo, duro, reivindicativo, em contra-ciclo com a extrema prudência geral pré-eleições alemãs. O diagnóstico da Crise Europeia, dos erros de método nos diversos Estados intervencionados, e as medidas propostas podem ter sido certeiros, mas Cavaco é o presidente de um pequeno país. O seu discurso será filtrado e submetido à agenda em vigor  daqueles que podem e ditam na Europa, segundo a qual não é para fazer nada e muito menos para parar ou suster o ímpeto do monstro austeritário posto em movimento nem que resulte óbvio que a austeridade de todos ao mesmo tempo é a recessão de cada um e do todo, castelo de cartas cadente, queda de dominó só possíveis pelo terror anti-inflacionista alemão.

Sem comentários: