terça-feira, junho 11, 2013

SEM O ESTADO É QUE VAMOS

O que me preocupa são os que vêem no Estado não a fonte de correcção de injustiças e assimetrias, mas o garante particular dos seus interesses, da galinha dos ovos de ouro do que interessa aos mesmos na velha corrupção moral que esfuraca o Regime. Importa mudar e reconhecer que se é pelo sonho que vamos, é sobretudo sem o Estado que teremos algum futuro: «O Estado nada teve a ver com estas iniciativas. Em quase todas há o envolvimento simultâneo de grandes empresas e PME. Em todas há um propósito de produzir resultados. Haja esperança!» Alberto Castro

Sem comentários: