quinta-feira, fevereiro 02, 2012

«CENSURA, PÁ, É CENSURA!»

Cambada de frouxos, pá! A desorientação de informação e dos tiros nos pés já devia ter desamparado a loja há mais tempo. Há falta de melhor, o pessoalzinho moralóide de última hora, que transigiu à força toda com a vergonheira em pessoa da anterior legislatura, encontrou  porque tinha de encontrar algum pretexto para clamar «Censura, pá!», a propósito do mártir Pedro Rosa Mendes, coitado, — a sua hora de dignidadezinha. Esta. Acordem, pá! Não sejam duplipensantes, pá!

1 comentário:

floribundus disse...

'hora di bai'