terça-feira, março 20, 2012

CARTA ABERTA AO FÓSSIL ARMÉNIO

Meu caro Arménio Fóssil Carlos, o meu caro não pense que este que lhe escreve está incondicionalmente do lado das políticas de direita deste Governo como muito menos estava aquando do desgoverno UltraDireita patrulheiro-trauliteiro socialista. Não. O que nos separa é o facto de eu pensar pela minha cabeça e o camarada Fóssil pela do Comité Central Ortodoxo milenarista. Mas, nesta carta aberta, a minha mensagem é muito simples e resume-se nisto: ainda está a tempo de desconvocar a peregrina Paralisia PseudoGeral de Quinta-feira. Ela não servirá para nada senão para frustrar a grande maioria que não é, nunca foi e nunca será Fóssil-PCP. Urgente, urgente, era o camarada Arménio Carlos Fóssil juntar forças comigo e com os demais patriotas de Direita e de Esquerda para nos colocarmos na rectaguarda do Governo Passos Coelho, que afinal treme de medo do Conselho Geral da EDP. O Governo é bem intencionado e quer libertar-nos, mas não consegue. Amouxa. Afrouxa. Temos, caro Fóssil Arménio, no Governo Passos, um Governo afinal solitário e afinal temebundo, na luta contra as garras da EDP e as rendas garantidas à custa do gasganete esmifrado do pobre cidadão português, nascido para a perpétua exploração tarifária da EDP e a chulice da GALP. Imagine agora o meu caro camarada Carlos Fóssil o que aconteceria se decidisse desviar as agulhas para este desígnio que lhe proponho e pudéssemos envergonhá-los, juntos, nas redes sociais e nos debates ideológicos intermináveis da bloga. Imagine se nos juntássemos, fósseis e não-fósseis, em defesa do pobre cidadão inerme perante estes cartéis. Ah, meu meu amigo Arménio Carlos Fóssil: você deixaria de ser fóssil e eu, este seu concidadão eterno precário que é e um cristo dos salários-gorjeta, teria o seu merecido Kony2012, GalpEdp2012: se a Troyka disse para se desproteger e descartelizar a energia, façam-no!

Sem comentários: