terça-feira, março 20, 2012

COMO EMPREGAR A FAUNA INFINITA DO STATU QUO?

Pensava eu que o Governo Passos combateria as redundâncias administrativas e suprimiria os tachos criados expressamente para amigos pelos amigos dos amigos da política e dos negócios com plítica: repare-se na quantidade de nomes, a infinidade da fauna talhada, indigitada ou indigitável, só para o Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT). Afinal, não. De observatório para coçar a micose em observatório para coçar o ânus, segue Estado-Gordo igualzinho ao que estava, repleto de Observatórios-Recompensa, Observatórios-Sinecura, Observatórios-Benesse, tudo a fingir trabalho, necessidade. De resto, estava escrito que, à menor oportunidade, por exemplo quando a Troyka virasse costas, o statu quo da tacharia trataria de se fazer empregar bem empregado, como era costume. É o Bloco Concêntrico no seu reduto silencioso de eficácia empregadora. Palmas.

Sem comentários: