sábado, março 31, 2012

O LADO B DE ZORRINHO

Nunca percebi por que cargas de água Zorrinho se tornou líder parlamentar do PS. Prémio por bons ofícios nos Governos passados? Não se pode olhar para ele e conceber incompetência técnica e saber. Pelo contrário. Mas político, no sentido rasca e socialista do terno, isso ele também não é e, se tenta ser, falha porque não funciona segundo o registo cínico da porca política a que os socialistas habituaram o País. Não está na massa do actual líder parlamentar dos socialistas dar-se aos contorcionismos morais a que a política doméstica, segundo o Partido Socialista, obriga. Contestado na liderança da bancada por divergências em temas como a votação do código laboral (cujo acordo foi elogiado pela Troyka), na qual, por motivos de coerência perante os observadores internacionais, o PS vai abster-se. A situação é crítica. Não a simplificar o facto de a aprendiz Isabel Moreira votar como independente a seu bel-prazer, numa atitude híbrida entre a rebaldaria desafiadora e a rebeldia por conta própria, indo contra a disciplina de voto. As alterações aos estatutos do partido também são um pomo de discórdia. Quem se demitirá?

1 comentário:

floribundus disse...

este zorro anda a pé e não a cavalo